Aos olhos que muito já viram

Mesmo com essa pele áspera
Um menino dentro d'alma
Alegria e força que impulsiona
E nos faz ter vontade de seguir

E se a vida lhe fez muitas esperas
Trouxe alegrias que só te pertencem
Porque este tempo joga com você
Que nunca desistiu dos que amou

Onde muitos acham que termina
Que tudo vira vista de uma janela
Você pegou firme e seguiu em frente
E, olha, tinha mais coisa boa adiante

Tantas viagens já foram realizadas
Malas feitas, por vezes incontadas
Para onde? Nem lembra onde foi
E sempre perto de quem não te abandona

E quando a indisposição foi um refúgio
Fez dela motivo para o seu crescimento
Na vida sempre se fazem mais milagres
Nos ensinou que desistir é algo do "jamais"

Preste atenção naquelas crianças
As quais você fez seu esforço valer
Elas cresceram e têm um belo caráter
Você soube se doar para as almas

E nós te damos os nossos olhos
Para que veja aquilo que já não vê
E a nossa energia, a nossa alegria
Pra conseguir ainda mais seus sorrisos

Somos sim, sempre assim
E se conseguimos alçar um qualquer vôo
Pra onde quisemos, ou pra onde soubemos
Fizemos por vivermos desse seu coração

Olha só como é bonito se aproximarem
E reencontrar de novo aqui os que protegeu
E se divertir, se alegrar, se reencontrar em si
E sussurrar pra si mesmo que vale ir mais à frente

Em sua alma, jardim que ninguém conhece
Quanta vida ainda existe para estar com tantos
Só mesmo você sabe, entende e conhece
Que sem nós isso tudo é sem sentido, vazio
E esse verso bonito que agora lhe damos
Servem também pra que a gente não esqueça
Que a vida só é bela quando enfrentamos e vivemos
Com os que amamos... E como amamos

A vida só tem valor
Com fé, honestidade, competência
E amor! Esse nosso amor

Leonardo Távora

P.S.: Esses versos são parte das homenagens pelos 100 anos de meu avô, Mário Dias, que será em novembro. Já estamos, por assim dizer, em contagem regressiva. Data boa pra comemorar, sim, mas também pra refletir sobre a vida. A nossa própria vida.