Entre sonhos


Entre o sono e o despertar,
Uma voz vem me falar.
Canta singela e cheia de graça,
Acorda a alma, que dormia fazendo pirraça.
Promete encantar,
Fazer, acontecer e, nunca falhar.
Entre o acordar e o levantar,
A mente quer acreditar.
Mas o corpo estremece.
Teme a farsa, pensa e adormece.
Entre sonho e realidade,
Somente uma verdade.
Volte a dormir e seja tranquilo.
Acorde, viva e esqueça o cochilo.
Um traz calmaria, certeza sem dor.
O outro, um grande tumulto, mas a verdade do amor.

Marina Messias