Ladrãozinho de sonhos

“Uma árvore que cai faz mais barulho que a floresta que cresce”. 
Verdade. O erro chama mais a atenção que o acerto. O erro cria medos. O medo rouba sonhos e encolhe a vida. 
Viver, nesses dias de pavor, nunca foi tão difícil. Aproveitar momentos, rir sem preocupação, agir com espontaneidade, lutar por sonhos. Por quê? 
E se enquanto eu aproveito férias, meu chefe resolver me demitir? E se eu rir de uma piada e ele achar que estou rindo dele? E se eu for espontâneo e acabar falando besteira? Sonhar não dá tempo, preciso focar nessa realidade. 
Meus pêsames. 
O medo do erro faz reféns e deixa cego para os acertos. O medo congela a alma.
Arriscar-se em tempos de crise pode ser loucura, mas pode também ser a oportunidade. Como saber? Tentando. Desistir antes de tentar é garantia de sofrimento e, depois, arrependimento. E não há sentimento pior.
Com medo, o raciocínio é prejudicado. As ações respondem apenas àquele pavor e, nem sempre (nunca), fazem sentido. Esses atos machucam, ferem o próximo e a si mesmo, criam situações, recriam traumas e reascendem o medo.
Coragem, meu filho! 
Acorda para a vida, criatura!
Não adianta chorar, resmungar e lamentar.
Levante, ponha a cara no sol e vá à luta! E não venha com desculpas esfarrapadas. Não crie obstáculos, pule-os.
Ouvi dizer que Deus está sempre com a gente, apoia e guia. Mas Deus não gosta de gente mimada. Deus não mima, nem entrega tudo de bandeja. Deus ama e quem ama ensina. Ensina a lutar, ensina a pescar.
“Deus não me ajudou. Não vou mais à missa.” Problema seu. Ou você acha que Ele vai ficar em depressão por causa disso? Fazer terapia? Não. 
Enfrente seu medo e corra atrás do prejuízo. Deus ajuda, mas não faz por você, faz junto com você.
Preste atenção e vá viver! Viver com coragem, viver de verdade.

Ps: Aqui escreve uma das pessoas mais medrosas desse mundo, que fala sobre coragem na esperança de criar alguma. Vou tentar. Vamos?

Marina Messias