O fácil, o difícil e o impossível

É fácil rimar
Amor com dor
Amizade com saudade
Paixão com coração
Criança com esperança
Selva com relva
Vício com precipício
Viver com morrer

Mais difícil
Mas, ainda possível
É rimar bordel com véu
Brisa com cinza
Princesa com beleza
Crença com ciência
Verde com estandarte
Poupa com fruta

As palavras me servem
Para quase tudo
Mas, traiçoeiras que são,
Ainda não me permitem
Fazer rimar
Eu com você

Celso Garcia