"Cotidiano"

Tudo ao mesmo tempo
Agora!
Acorde, trabalhe, estude
Coma, se informe
Foi-se o Sol, vem a Lua
Fim do dia, dorme

Acorda e recomeça
Pressa!
Não dá tempo
Não há tempo
Que baste, que dure
O tempo é o vento

Que voa, foi-se o ano
Já era!
E o que você fez?
Nem sabe, nem viu
Absorto na correria
Do cotidiano vil

Desacelera!
Para pra ver as estrelas
Silêncio!
Escuta teu coração bater
Sinta a maravilha
De ter tempo pra viver

Celso Garcia