Formas e mais formas de amar

Capacidade de amar alguém eu tenho 
Não é tão complicado deixar alguém chegar
Entram e se aconchegam. A todo o momento!
Espaços? É... Sempre tem um lugar

Quando nos abrimos demais ficamos vulneráveis
Quem quiser conosco brincar o faz sem problemas
Mas magoar-se, penso eu, é parte do processo
Com as mágoas vêm aprendizados incríveis

Será que o mundo sabe expressar sentimentos?
Acho que sim, mas tudo com muita imaturidade
Talvez vivamos em um grande jogo do dilema do prisioneiro
No qual ninguém queira arriscar primeiro

Pergunte-se: Quem você ama? Como demonstra?
Mas não se apresse na resposta
Quando queremos ouvir o coração é preciso paciência
Porque amar não é ciência dinâmica

A paixão exige pressa e vigor
O amor, ao contrário, precisa de calma
É preciso assentar primeiro o furacão apaixonado
Para que então se possa enxergar o brilho no olhar

Então, você ama?
A quem?
De que modo?
Tente, invente, recrie
Encontre a cada novo dia
Uma nova forma de demonstrar
Que você também sabe o que é amar

Leonardo Távora