Olhos nos sonhos

Quero roubar os teus olhos, as tuas cordas.
Quero também os teus dedos, para que além de violões, guitarras e sax, eles toquem também meus cabelos, meu corpo, meus sonhos.
Quero imitar o seu sorriso, ouvir a tua voz, não me esquecer do teu perfume, lembrar todos os dias do seu abraço.
Vontade intrigante, louca, sem sentido essa de querer te ter aqui.
Eu te vejo bem menino! Tua alma brilha! E foi ela que fez eu te desejar tanto assim; eu querer cantar pra ti quantas vezes tu queira ouvir.
Mesmo não parecendo, eu ainda tenho sanidade. Mas pra ela permanecer, preciso de um pouco de você.
Mesmo sabendo que não posso, mesmo não podendo, mesmo não tendo. Nem ontem, nem hoje, nem agora... 
Talvez nunca mais.. Talvez eu nunca saiba, eu nunca sinta, ouça ou perca horas com teus olhos.
Mas tu precisas saber: Você me faz sorrir, você me desperta Saudades, você me faz querer Amar.
Vive a tua vida, e deixa assim. A gente não tem futuro.
Ai, como isso dói.

Andresa Alvez