Meu pedaço de paraíso

Bela paisagem pra se admirar
Desde o raiar até o por do sol
Em cada olhar uma história pra contar
Me sinto sempre em casa


Casas antigas, retratos naturais
Que enchem os olhos do espectador
Moradas novas, a modernidade
Beleza com ares de renovação

Dizem que o tempo lá não passa jamais
Ali parou, sorriu e ficou
Eu não penso que isso é ruim
É só mais um modo de viver

Pois não há nada como o perfume das flores
Na primavera, depois de chover
Nas grandes festas dá pra se notar
Um povo sorridente e feliz

Dizer de ruas atemporais
As fartas nuvens nos tempos de chuva
E a serra lá a me encantar
Maravilhas que não deixo de amar

No mundo posso viajar
Viver por ele mil experiências
Mas só em Roças Novas é que sou
Alguém bem mais feliz
Tranquilo e pensador

Leonardo Távora