Apresentando: Cláudio Rizzih

Olá, pessoal! Este mês, excepcionalmente, não teremos a seção “As belezas pela internet”. Não por falta de belezas, pois, se existe uma coisa que não cessa na internet é a profusão de textos bacanas. Todo dia se pode encontrar coisa nova e de qualidade. É certo que também existem coisas que não valem a pena vagando por este livre território. Mas penso que vai de cada pessoa procurar o melhor ou o pior que esta ferramenta fundamental no mundo moderno tem pra nos oferecer. E não só procuro, como também procuro dividir com vocês, que me lêem, o que de melhor encontro por aí.
Por esta seção já passaram textos de Enrique Coimbra, Mayara Almeida, Thiago de los Reyes, Suelen de Miranda, Andresa Alves, Antonio Novais, Pedro Dias, Dayana Nóbrega, todos sempre profundos, lúdicos, encantadores. Estes autores têm o poder de transmitir para seus leitores, em seus blogs, muito mais que um amontoado de frases colocadas de um modo inteligente e bonito. Eles passam sentimentos, sejam estes de protesto, amor, amizade, ou mesmo algo íntimo, pessoal, quase intransferível. Por isso eu achei bacana não apenas colocá-los aqui no blog, mas dar a vocês que passam sempre por aqui, o caminho para ampliar a leitura de coisas legais pela internet.
Mas hoje eu peço licença para apresentar não mais um bom texto, mas um novo e importante colaborador do “Literatura Exposta”. Sim, amigos, o blog terá um novo autor a partir deste mês. Trata-se de Cláudio Rízzih, um grande amigo, que me incentivou a criar este espaço e dividir os universos fantásticos que gosto de criar com vocês. Mas ele não chega aqui apenas por ter sido incentivador. Cláudio Rízzih se define com um ator de praças, artista de ruas. Sua paixão pela arte é algo admirável. Canta, dança, atua, se inventa e reinventa. Mas, o mais importante para este espaço está na capacidade deste jovem de criar. Ele não se contenta em reproduzir o que as pessoas apresentam. Não é puramente ator, mas também autor. Não apenas canta, mas também compõe. E faz tudo isso com talento, com qualidade.
Há algum tempo eu venho pensando em ter mais um autor me ajudando a levar para vocês coisas legais. Resolvi fazer-lhe o convite, e ele aceitou, com grande alegria. Sua chegada ao blog só engrandece este, pois estou seguro de que a qualidade será preservada, e, além disso, acrescida. Ganho eu, que tenho um novo e competente parceiro, e ganha você, leitor, que poderá apreciar diretamente aqui textos que nos empenharemos para que sejam cada vez melhores. Cláudio conta com minha total e irrestrita confiança. Conheço, e por isso, acredito no seu talento para a escrita, e já garanto aqui o que é a palavra de ordem do “Literatura Exposta”: Liberdade de criação.
Fica aqui então a apresentação que me deixa extremamente feliz em fazer. Será muito bom contar com Cláudio Rízzih levando ao leitor do Literatura Exposta cada vez textos com mais qualidade. Nas próximas semanas, ele já deverá fazer sua primeira publicação. Enquanto isso, vocês ficam com meus pequenos textos, onde tento te levar sempre ao melhor dos mundos. Com este reforço de peso, acredito que os mundos descritos aqui serão cada vez melhores.
Você está convidado a apreciar esta arte que considero muito importante, porque é capaz de te levar a mundos muitas vezes melhores do que a nossa realidade. O legal da leitura é que ela nos permite viajar sem sair do lugar. Então, aconchegue-se, e boa leitura!

Leonardo Távora