Vida

Somos o que de nós contam os livros
Desbravadores de mares
Represadores de rios
Estamos em tudo que há

Fazemos ímpares os dias
Conduzidos pelo pensamento
Tropeçando nas horas
Que passam como o vento


Entediamos os Domingos
Recriamo-nos nas manhãs
Moldamos o verbo, palavras
E amarramos nossas mãos

Por tudo que sai dos lábios
Criadores de certezas
Sentimentais aos beijos
Somos forja, somos presa

O que fazes do mundo em ti?
Como passam os dias aí?
Maltrata mente, alma e coração?
Ou procura alimentar a comunhão?

Em todo grande continente
Com paz e guerras dessa gente
A cada nova esquina
A gente é vida...

Leonardo Távora