Ela se foi sem saber

Ela se foi sem saber
Sem sequer perceber
Que eu a amava
Que a queria minha
Somente minha
Na minha cama
Na minha vida
Nas noites frias
A me aquecer
Ela se foi sem saber
O quanto quis
Afagar seus cabelos
Escutar seus apelos
Sentir este gelo
Que sentia aqui dentro
Toda vez que a via
Toda vez que sonhava
Que ela era minha
Mas, ela se foi sem saber
O quanto eu admirava
E até invejava
Suas curvas febris
Só eu sei como quis
Beijar o seu corpo
Me aninhar em seus seios
Cheirar sua pele
Com desejo tamanho
Tão imenso que estranho
Que ela não desconfiava
Quando eu a olhava
Com olhos ígneos
Amor e desejo
E hoje bem vejo
Que eu não fazia
Seu tipo, seu jeito
Este é meu defeito
Ela não me queria
Jamais quereria
Nosso amor não podia
Não, nunca, nenhum dia
Acontecer
Hoje eu sei
Pra ela eu era
Somente uma amiga
Jamais a amante
Que sempre a quis
Como minha mulher

Celso Garcia