O meu remédio

Oxigênio. Era isso que faltava.
Depois de vários exames feitos em vários médicos durante meses, foi chegada a conclusão de que não havia nada de errado comigo.
Não havia nenhum problema com meu coração, meus pulmões, nem fígado, rins, NADA.
Meu sangue estava forte, meu cérebro funcionava perfeitamente bem.
Visivelmente eu estava ótima, não tinha como negar, porém, algo dentro de mim acontecia e ninguém sabia dizer o que era. Um vazio, uma lacuna existia.
Por vezes eu sentia uma falta de ar terrível. Meus pulmões gritavam por ar, como se não houvesse nenhum a minha volta. Meu coração apertava, minhas mãos suavam, juntando-as, colocava em meu peito e procurava respirar lentamente, e após alguns minutos eternos, tudo voltava ao normal. Mesmo depois de todos os médicos me falarem com meus exames em mãos que tudo estava bem, eu sentia medo.
Isso não era mais normal, era preocupante.
Por vezes me sentava sozinha, sem livros, sem música, somente eu em algum canto calmo da casa. E começava a pensar o que poderia ser a causa disso. Mas, sabendo que meu físico estava bem, não tinha sentido ter algo de errado comigo.
Então, comecei a pensar melhor no meu emocional, em como ele se encontrava.
Comecei a pensar em meu coração, em como ele estava passando por tanta coisa, e não demorou muito para que um nome de 7 letras se formasse em minha mente e fosse a resposta para tudo que estava ocorrendo dentro de mim.
Saudades, falta. Era isso. Meu físico acusava o que meu emocional sentia, pois sozinho, ele não era capaz de expressar tamanha dor. Me vi vencida por algo em que não tinha como lutar. E dessa vez, não dava nem para tentar.
Sua distância que não tem maldade e é apenas para o seu bem, o nosso bem, me trouxe isso.
Não sei dar um nome exato para isso, mas sei que dói, e sinto isso sempre.
Um remédio? Te ter aqui, perto e pra sempre. Esse é o único remédio.
É um tratamento egoísta, mas é o único que me traria a cura. Você é a minha cura.
Quando estás por perto, é como se isso fosse embora. Como se eu me sentisse bem.
Mas, não se passa um dia quando você se vai, e isso volta a acontecer.
Estou a mercê disso. Me entreguei. E me entreguei por você. Resta-me esperar.
Esperar por sua volta. Esperar pelo remédio. E esperar pela cura, mas apenas temporária.

Andresa Alvez