23 invernos!

Talvez seja TPM, ou uma daquelas crises que acontecem antes da passagem de mais um ano de vida.
23 invernos! Às vezes parece meio surreal, uma mentira, ou até mesmo um conto de fadas, porque não?
Antes a expectativa era baixa, de vida, de sucesso, de saúde, futuro, de tudo que me cercava e que estava por vir.
Todas as noites eu me deitava imaginando como seriam os próximos anos, o que aconteceria se eu permanecesse em uma cama, se nenhum medicamento fosse criado.
Mas, o mundo dá voltas, milhares de voltas. E são por todas essas voltas que eu sou grata!
Eu não tinha muito ânimo, apesar de fingir isso muito bem. Quem estava e sempre esteve em baixo dessa pele fui eu, então, eu sei o que são os bons e maus dias. Por culpa das tristezas eu me tornei mais resistente, mais forte! Eu comecei a encarar tudo de frente, mesmo que pra isso eu precisasse me apoiar em algo para ter equilíbrio.
Eu finalmente aprendi que não se deve gritar felicidade, que guardar segredos só com você dá mais certo do que se imagina, que sonhos e pedidos se tornam realidade quando desejados com fé!
Aprendi que posso surpreender as pessoas, principalmente aquelas que não esperam muito de mim. 
Aprendi a lidar melhor com perdas, principalmente quando essas eu não posso impedir. 
Aprendi que se você quiser ir, você realmente vai, e nada do que eu diga ou faça vai mudar isso.
Aprendi que muitas vezes, quem está longe está mais perto do que quem mora a mil metros de você.
Aprendi que nem sempre lutar significa vencer e que mesmo contra minha vontade, eu vou ter que aceitar a derrota. Aprendi que mesmo assim, desse jeito torto de ser, eu sou uma mulher de verdade.
Aprendi que se eu lutar eu posso conquistar qualquer coisa!
Acho que nesse ano, os presentes que eu mais procuro são aqueles que qualquer pessoa pode me dar, só torço para que quem me cerca já tenha entendido isso...
Os dias ruins sempre vão existir, mas eu peço a Deus para que eu possa estar preparada para todos eles, como eu estive até hoje; que eu permaneça em pé mesmo que tudo ao redor caia; que eu seja forte.
E se hoje, você que me tem, que me sabe, que me conhece está lendo isso e entendeu, é porque você fez parte de todos esses invernos, de todas as cicatrizes, de todos os medos, as alegrias. 
E se você sobreviveu a tudo isso do meu lado, é porque você nasceu pra ficar comigo até o fim dessa história.
Que julho seja um lindo mês!
 
Andresa Alvez