Essenciais

Os heróis nos dizem
Que os jogos mais difíceis
É que devemos jogar
Que seria de nós sem eles
Que respondem ofensas com o bem

E isso acontece com todo mundo
Começar a guerra
Para depois ansiar pela paz
Eu, no meu silêncio, ao meu tempo
Venço cada um dos meus problemas
Aprecie também aquilo que eu
Tanto soube escolher

E se o mundo desmoronar
Então construiremos outro novo
Com aqueles desejos que
Também pertencem a você
Que sempre é tão vital
Essencial

Não aceito mais
Covardias íntimas da sua parte
Porque o amor é capaz de se esconder
Mesmo atrás das amáveis palavras
Que você já disse antes de
Se tornarem vazias

Sim!
Com ele somos únicos

E se tudo ruir
Que eu me afaste dos excessos
E daqueles hábitos perversos
Voltemos às origens,
Para aquilo que é e sempre foi
O essencial

Pois amor não segue as lógicas
Nos deixa sem ar e revigora
Então voltemos àquilo que nos faz bem
E nos dá força para seguir
Vamos amar outra vez
Voltemos a ser
Essenciais!

Leonardo Távora