Ia

Os sonhos que sonhei
Pra quem sabe outro dia
Os desejos mais profundos
Que eu queria
Veja agora onde estou
Quem diria

Viagens, pessoas, lugares
Que eu veria
Passado remoto, já esquecido
Foto vazia
Amigos, alegrias, amores
Que eu teria

Lento vagar sem rumo
Romaria
Tal galho seco rio abaixo
Eu me via
Indiferente à indiferente
Água fria

Por tudo que eu era pra ser
E que apenas seria
O chão me tragava os pés
Eu sentia
Atrás da porta, o destino cruel
Só ria

Celso Garcia