Presente

Quando passam os anos e nem percebemos
 E essa vida faz-se viva a cada novo raiar do sol
Muitas vezes colocamos tudo no invariável passar
E nem nos damos conta da maravilha do viver

O presente tem um sabor singular e inexplicável
Pode nos deixar num caminho de pedras difíceis
E também nos conduzir aos nossos irrecônditos sonhos
Pois é preciso sonhar para conseguirmos realizar

Mas viver no futuro (ou no passado) não compensa
Fazer isso é algo como um sofrível desviver
É preciso, seja isso bom ou ruim, estar presente no presente
para sentir os sabores únicos que possuem cada momento

Vamos seguindo na estrada, ano após ano
Com os que começaram conosco
Com os que chegaram no decorrer do caminho
Todos sentindo juntos as emoções dos dias

Dessa vida a gente não leva nada
E pode deixar muito de nós
O que aprendemos dos dias
Os saberes únicos do existir

É... Enquanto os anos se passarem
(E para isso não há remédio)
Vamos fazer o presente

Desse grande presente: O viver!