Declaração de amor

Vem de mansinho
Como quem nada quer
Traz o silêncio preciso
Cega-me dos sentidos
Entorpece meu ser

Acalma meu coração
Tranquiliza a alma
És a esperança no novo dia
Amanhã há de ser melhor
Por causa de ti

És fiel, nunca falha
Assim como o raiar do sol
Não importam os males cotidianos
Sei que te encontro ao fim do dia
És a fortaleza da minha paz

Tens seus mistérios, bem sei
Também tem suas belezas
Como é bom sua companhia
Ver a lua contigo
Paixão, romance, amor

Falo de ti, minha amada noite...

Celso Garcia