A recíproca verdadeira

Certas coisas deveriam durar pra sempre. Não ter prazo de validade. 
Ele sai, deixa minha cama bagunçada, leva o pouco de vida que me resta e eu não me importo... Teria, por acaso, como me importar? 
O cheiro de nicotina fica no meu travesseiro, e os meus lábios finos com manchas vermelhas. Culpa do Amor. Esse foi depositado em nós dois de forma diferente, de forma errada. Ok Deus, perdoe minhas palavras nada lúcidas. 
Somos amigos, grandes, belos e inseparáveis amigos. Suportamos tempestades, brigas, medos, vinganças, desilusões, términos, verdades, fim de festa, distância. Continuamos juntos, em pé, de mãos dadas, no mesmo lugar. Pensando assim, o Amor não foi depositado errado.. É que... Ah, vocês nunca vão conseguir entender. 
Eu sempre quis alguém assim, que tivesse um ciúmes louco, que precisasse me proteger a todo custo, que brigasse comigo por culpa da minha insegurança e que num beijo, fizesse eu me sentir uma mulher de verdade. E ele é assim, ele faz tudo assim... Mas não é pra ser, e eu ainda não consegui entender o porque... 
Sempre me pego imaginando em como tudo "deveria" ser. Em como tudo seria. Me alimento dessas idéias, desses sonhos... Me alimento desse teu lado que deveria ser tão meu... Desse leonino que eu ser muito bem amansar com um afago na nuca. Acho que penso muito nisso tudo por medo de acabar, de perder.
Nada mais é igual depois daquela tarde de 8 de dezembro. Prometemos que cada beijo seria como o primeiro. E ainda é! Sempre que os seus lábios deixam os meus, eu acabo ficando um pouco zonza...
Tu me tem. E de uma maneira que ninguém mais consegue ter. 
Me trancas entre teus braços de uma maneira que eu queria ficar pra todo sempre. 
Sem prazo de validade. Não vai embora. Não me deixa sem esse teu sorriso, sem esses dentes falhados rangendo. Não vai embora. Não deixa o teu perfume sair do meu casaco, ou das tuas mãos vagarem por todo o território que é teu e que conheces muitos bem. 
Não vai embora. Fica aqui, comigo. Me divide em mil pedaços que eu prometo te dividir também só pra um poder ter uma parte do outro. 
Vamos nos encontrar de tempo em tempo para passar uma tarde juntos, trocando carinhos as escondidas, se Amando como a gente nasceu pra se amar. 
Não vai. Fica! Não deixa acabar. Nunca. Por favor! Eu não vou saber sobreviver sem lembrar como o teu sorriso fica depois de cada beijo que eu te dou. 
Eu não vou conseguir seguir sem esses suspiros que você deixa espalhado no meu quarto. Eu não vou conseguir mais acordar sabendo que o seu eu tão meu não tá mais aqui.
Ficaí.

Andresa Alvez