As belezas pela internet: "O que o tempo NÃO faz?"

Pessoal, como me propus, todo inicio de mês coloco aqui um belo texto que encontro pela internet, para “abrir” o mês. O texto desse mês é do Enrique Coimbra, do blog "Ironias Sociais e Tais". Um grande amigo que a vida me deu! Sim, os textos do Enrique são pessoais. Ele fala basicamente das próprias experiências cotidianas. O que tem de bacana nisso? É que tudo o que ele escreve tem sempre um fundo de aprendizado, incrivelmente, para quem o lê também. Apesar de escrever sobre si, Enrique fala de um modo que o leitor se insere na dinâmica do texto, e os aprendizados que ele obteve passam a ser uma lição para o leitor, que acaba mergulhando no clima das histórias contadas neste ótimo blog. Além da acidez do seu humor, que dá um toque especial aos textos. Segue o texto:


---
O que o tempo NÃO faz?
(Por Enrique Coimbra)

Te faz crescer, amadurecer, aprender, te cura, te ajuda, te atrapalha... torna pessoas feias em pessoas lindas... o que o tempo NÃO faz? Eu estava caminhando por algum lugar quando me encontrei com uma menina que, nossa gente, era MUITO feia há uns três ou quatro anos atrás. O que dizem sobre as modelos que eram feias pode até ser mentira, mas depois de ver essa menina (que eu nem lembro o nome, um beijo), acredito na história de sapos que se tornam príncipes.
Estranho, mas talvez o fato de eu ter achado-a bonita não tenha sido REALMENTE da beleza dela e sim da minha nova opinião sobre beleza. Talvez. Mas o que lindos cabelos loiros não fazem, correto? AHUAHUAH Tá. Parei. Mas aí vem outro exemplo:
Quando eu tinha algo entre nove ou dez anos, eu era muito marrento e brigão. Quem olha hoje em dia, me chama apenas de manipulador, mas antes eu era APENAS porrada. Adorava cair pra mão, fazendo a barraqueira. Sabendo desse fato, saiba que eu tinha muitos inimigos, e O Dentuço era um dos componentes do trio da Paulinha que me odiavam por eu gostar da Sabrina, que por sua vez odiava a Paulinha. Entendeu?
Então, nós já brigamos com PEDRAS, tipo, eu, Sabrina e Milena jogando pedras nesse trio. Era coisa horrível mesmo. Os pais deles, uma vez, vieram saber quem tinha começado e eu, com uma boa história na ponta da língua, fiz o pai achar que havia sido O Dentuço. O histórico do demônio-abridor-de-latas não o ajudou e uma linda surra na alameda foi dada. Bem feito.
Depois de um ano inteiro de brigas, O Dentuço e seus amigos se mudaram. E depois eu. Só que, tem uns dias, eu o encontrei no ponto de ônibus, antes de voltar para casa. Eu não acho que ele me reconheceu, mas eu o reconheci. Tanto que, na hora de entrar no ônibus, ele me cedeu lugar para entrar no veículo primeiro. Eu respondi com um obrigado MUITO chocado.
Bem, depois de saber que a Paulinha se tornou uma lésbica musculosa e LOIRA, saber que O Dentuço (com dentes certos, agora) se tornou alguém gentil é inacreditável. Se bem que saber que EU me tornei alguém gentil É um fato inacreditável... mas tudo bem. Conseguiu sacar o poder que o tempo tem?