Futuros incertos para presentes caóticos






Futuro é tudo que será

Passado foi o que já passou

Presente é o que é



Realidades distorcidas em meio ao caos urbano

Cobranças indevidas com tendências suicidas

O sono que foge da mente perturbada

A manhã que chega sem ser desejada

A noite que não mais descansa

O dia que não mais tem cor



Dias cinzas são reais

Ensolarados desejados

Floridos não mais esperados



Em meio ao caos respira

Em meio a dor chora

Em meio a solidão espera

Em meio a multidão está só



Um dia chega

Um dia vai embora

Para quê ?

Para lembrarmos que futuros incertos

São sempre fruto de presentes caóticos





Marcus Campolina