Um coração verdadeiro

Muitas vezes a gente sente
Nosso mundo, como um barco, naufragando
Dentro um mar cheio de loucuras, hipocrisias
Tantas vezes até tentamos
Ajudar este mundo doente
E todos aqueles que nele sofrem
Mas somos parados pela ironia que não faz
Pela inveja que nos jaz
Pelo maldizer que desfaz
E esse mundo que desejamos
Tem mais que mil corações
Para pulsarem mais,
E pela gente toda sentirem amor
No mundo que esperamos
Há muito mais que mil mãos
E que mil braços para os meninos do amanhã
Que com seus olhos imploram para existir
Para deixarem-nos ter a esperança na vida
No sol e na chuva que virão no próximo dia,
Sem distinguir a raça, sem escolher a cor, sem definir o amor
E para que quem ainda espera num sorriso,
Sinta a felicidade que lhe falta chegar
E revele-se que o seu amanhã
Deve ser encarado de frente
Mesmo que o mal se avizinhe
Ainda que ódio despejem
O mundo que sonhamos
Tem flores pelas praças
Tem lá sentimentos mil
E ao longe o som das charangas
Neste mundo que aguardamos
Existe mais justiça, justa, cega e imparcial
Por todos aqueles 'utópicos sonhadores'
Que as guerras pútridas rejeitam
E pela paz imploram
Não faz a paz quem semeia discórdia
Ou quem da guerra é cúmplice
Com seu silêncio indiferente
Tudo é questão dessa paz semear
Por todos os meninos que precisam
Que merecem crescer com ela
Afinal, que sentido há escutar e não se modificar?
Oferecermos ao mundo nossa paz
Quando os corações parecem não querer
No mundo que viveremos
Todos teremos um coração
Um coração verdadeiro!

Leonardo Távora