As belezas pela internet: "Chuva"

Enfim voltamos com a seção que abre espaço para blogueiros que gostam de mostrar sua arte aqui no mundo virtual. Dessa vez, o escolhido é Lucas Duarte Lima, ator e cantor que mora em Santa Catarina e escreve (de vez em quando, é verdade) no Apenas minhas palavras repetidas. Há algum tempo estava com vontade de mostrar essa poesia aqui, porque é realmente muito interessante. Tem um aspecto sentimental de muito valor. Serve pra lermos naqueles dias nublados e ficarmos pensando na vida.
Boa leitura!

Chuva
Por Lucas Duarte Lima

Segue seu rumo sem sumir
Flui riachos em meu jardim
Faço de ti tempestades bem aqui
Surge em mim redemoinhos que nunca quis

Chuva traz a cada gota a memória que se desfaz
Chuva cai, afunde o meu corpo, bem fundo e mais...

Escorre para onde posso ver
Volte a gota que quero ser
Evapore a água dos olhos que derramou
Molhe, chuva de saudade que já me encharcou

Chuva traz a cada gota a memória que se desfaz
Chuva cai, afunde o meu corpo, bem fundo e mais...
Molha aqui essa alma em fogo que não fica em paz
Inunde o sentimento louco que atracou no cais
Peço que chova mais, e mais...

Sou parte dessa chuva, sou gota prestes a secar