Multidisciplinar

Quando fui convidado
Para no mundo adentrar,
Não me foi explicado
Que a uma coisa por vez
Eu deveria me prestar.

Das possibilidades da vida
Permito que meu coração
Escolha por si o tempo
E aponte a intensidade
Da minha determinação.


O tempero da novidade
É o que, de fato, me afeta.
Parar e refletir é uma
Dentre mil outras opções,
Como a função de poeta.

Tudo o que de mim exige
Dedicação exclusiva,
Não merece minha paixão,
Ou o querer intenso de
Satisfazer de forma criativa.

É sabido que a vontade
Inspira e transforma
Afeta a todos e impulsiona
Por que, então, não seguir
Rumo ao sucesso sem volta?

Recuso as limitações!
Continuarei dizendo não
A tudo aquilo que,
De alguma forma, quiser
Fazer parar o meu coração.

Gustavo Dias