Versões: "E como estás?"

Na versão deste mês, uma canção que é um grito contido, e com um desafio que me impus, de escrever na segunda pessoa do singular, algo pouquíssimo usual. É uma música que fala de um clamor, mas para aqueles momentos em que se deseja falar de dores e amores, mas a voz se embarga naturalmente com a emoção. Quando bem executada (foi muito bem cantada pelo Cláudio Baglioni e pelo Renato Russo, ambos em italiano) é capaz de nos trazer à tona aqueles sentimentos que guardamos no subconsciente, e muitas vezes preferimos que por lá fiquem.
Boa leitura!

----------
E como estás?
(E tu come stai?)

Original em italiano: Cláudio Baglioni
Versão em Português: Leonardo Távora

Tenho andado pelo mundo
Sem saber para onde ir
Lembro daquelas noites cheias
Em que nem nos lembrávamos das dores

Como estás? Como estás? E como estás?

E me fazem companhia 
Quarenta amigos 
Meus cartões 
Até o meu cão já foi mais forte
E late à melancolia

Como estás? Como estás? E como estás?

Como tu vives
Como será que estás vivendo assim
Quando abres tua porta
Quem sabe todos teus planos
Quem tu chamas lá fora
E procuras agora

Como estás? Como estás? E como estás?

Ontem encontrei 
Tua letra no meu coração
Já não desejo mais pensar
Amores são uns descuidados

Como estás? Como estás? E como estás?

O que tu achas
Por onde andas
Andas por aí sem mim
E descobrem teus ombros
Quem se estende ao teu lado
Quem grita teu nome à vida
E aplaca teu cansaço

Como estás? Como estás? E como estás?

Como tu estás?
Não, aqui não mudou nada, saiba
O vento não leva o que se passou conosco

Como estás?
Não, aconteceu nada não
Tempo conserva sentimentos
Como estás?
E como estás?