Revendo: "Viva como o sonhador!"


O time do Literatura Exposta segue para a derradeira semana de férias, mas você pode curtir aqui os textos do início do blog enquanto não chega o dia 1º de fevereiro, quando voltaremos com tudo. Tomara que a leitura deste também o agrade.
Boa leitura!


----------
O que acontece com o sonhador?” “Será que ele sofre?” “Será que ele consegue viver?” “Porque, com todos os problemas que tem, ele ainda mantém um sorriso naquela boca?”
Todos só faziam perguntar, perguntar, perguntar. Enquanto isso, o “sonhador” trabalhava. Não apenas porque precisava sobreviver. Ele estava fazendo o seu sonho acontecer. Enquanto todos perdiam seu tempo procurando uma resposta para a vida do sonhador, ele perseguia seu sonho, como um obstinado.
Falar dos outros? Pra que? Isso não leva ninguém a lugar nenhum. E se engana quem pensa que o “sonhador” não tinha vida social. Que ele apenas trabalhava, não fazia nada, além disso. Ele, na verdade, construía o alicerce mais sólido possível para poder voar. A partir daí ele poderia procurar o seu lugar ao sol, sem medo de ser feliz.
Sim. Para que possamos ir à busca dos nossos sonhos, é preciso que tenhamos um bom porto seguro. A partir daí é que podemos procurar o que realmente nos faz feliz. Quanto tempo leva para isso? Para responder a esta pergunta você deve, antes de tudo, se perguntar: Eu tenho um sonho? Se a sua resposta for um forte sim, então, você verá o que falta para conquistá-lo.
Muitos também te chamam de produtor de sonhos. Muitos te criticam por você ser livre, pensar livremente, viver com liberdade de atos e, principalmente, de pensamentos. O que a maioria das pessoas que param para analisar o outro não percebem é que vivem em uma prisão, mergulhados na inveja por não conseguirem viver com essa liberdade. Daí se ressentem quando vislumbram alguém que realmente consegue se libertar dos grilhões psíquicos opressores da nossa sociedade. Chamam-no sonhador.
Todo mundo é um sonhador. Tudo que existe no mundo passou primeiro na mente de alguém. Tudo vem de um ideal. É só quando notamos isso que percebemos que não se pode viver aprisionado. A liberdade não está em poder andar por onde quiser, enfrentando de peito aberto as mazelas do mundo, a criminalidade que nos ronda a cada minuto. Para ser livre é preciso ter a mente liberta. É preciso entender que o ser humano não é esse robozinho. É preciso, acima de tudo, se libertar das agruras do preconceito. Todo tipo dele.
Para ser livre, precisa-se olhar o homem como uma jóia única. Cada um de nós tem um dom. Cada dom tem um propósito de existir. Eu não penso igualzinho a você. Por isso somos fantásticos. Por isso o ser humano me fascina. Por isso sou, sim, um sonhador. Sonho como você sonha... Preste atenção em você. Verás que também és um sonhador, ainda que lute para não o ser...

O "sonhador" está trabalhando pelo que sonha. E você? O que está fazendo com o seu sonho?