Paciência, para nós e o nosso mundo!

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...

A vida é mesmo uma dádiva. É um eterno aprendizado. Sempre que achamos que aprendemos a viver, algo novo surge para nos impressionar e nos desafiar. É interessante ver que, mesmo enquanto o tempo insiste em não esperar ninguém, cada pessoa tem um ritmo, o seu tempo. Existem pessoas, para as quais o mundo pode estar acabando, que continuam a seguir no seu compasso, sem se importar muito com o que delas se vai falar. São as pessoas que, talvez, mais se aproximem do sonho eldorado da felicidade.

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Cada dia que passa as coisas caminham de um jeito muito célere, falando nas generalidades. Ainda assim podemos perceber o quanto isso influencia nas vidas das pessoas. Umas vivem atoladas de coisas para fazer, preenchendo seu tempo de tal modo que ficam impedidas de sentarem-se à mesa com amigos. Essas dizem sempre “não tenho tempo pra nada”. Outras pessoas, metódicas na divisão do tempo que possuem, sempre têm tempo pra fazer o que desejam em seu lazer, sem esquecerem-se de suas responsabilidades e dos seus compromissos assumidos. Estas são pessoas que geralmente ensinam os outros a viver.

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

Paciência! Ainda que estejamos todos nos atropelando diariamente, na ânsia de viver no hoje todas as alegrias e os prazeres que temos toda a vida para desfrutar, o mundo sempre ensina que não se consegue a solidez sem ser paciente. Sim, pois nenhuma das alegrias da vida se constrói da noite para o dia. É preciso ter a calma e a tranquilidade para planejar suas ações, claro, sem que isso se transforme em passividade, pois ser proativo é uma das maiores qualidades dos vencedores. Eles têm tudo na medida certa. Acho que é por isso que vencem.

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

O tempo passa... E não costuma perguntar para nós se estamos prontos para essa passagem. E em nome da felicidade se cometem os maiores atropelos do mundo. Erros mesmo. Grotescos. Fazemos atrocidades, no atolando na lama das regras cegas de nossa sociedade, criando muros ao invés de pontes, cada vez mais rapido, de acordo com o ritmo veloz das transformações do mundo. Nos entrincheiramos em nossos preconceitos e ficamos ilhados, cercados pelos nossos medos, criados muitas vezes por nós mesmos. Só que o mundo também ensina a sermos mais calmos, mais pacientes, mais tolerantes...

Será que é tempo que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Ninguém quer saber do seu futuro. Assim como procura nem se lembrar do que já passou. Tudo o que vale é o hoje, o agora, o prazer imediato. Amanhã? Ah, amanhã procurou um novo prazer de momento para me divertir. Felicidade duradoura não é o objetivo de nossa sociedade. Nos afundamos em alegrias momentaneas, e ficamos cada vez mais viciados nisso, que deixamos de perceber que existem sentimentos, como uma boa e verdadeira amizade, que nos dão mais alegria e por periodos mais longos de nossas vidas. Assim, se um dia as coisas não saem como pensávamos, ficamos submersos em um mixto de tédio e tristesa, com o coração apertado, sem vontade de viver. Perdemos tempo achando que o estamos ganhando, com a rapidez com que vivemos nossas alegrias fullgazes.

A vida não pára...

A vida é uma dádiva. Ela não cessa, e pode ser muito boa e agradável, e também um pesadelo de momentos que queremos que passem logo. Sim, nossa vida é feita de momentos, de fases... Cabe a cada um de nós escolher se queremos momentos bons que sejam sucedidos por outros momentos bons, e duradouros, ou se vivemos uma sequencia louca de uma vida onde, ao chegarmos no fim da linha, olhamos para trás e vemos que foi tudo em vão. A vida é rara... A vida não pára... A vida e o tempo... O tempo que passa... Tempo que não volta... Vida que segue seu rumo. Olhe para si. Faça sua vida andar como você deseja, e conquiste a sua felicidade, do seu modo, no seu tempo. Então você vai viver, sem jamais se arrepender.

(A letra acima citada é da música “Paciência”, e pertence a Dudu Falcão e Lenine)