Uma história de três

No começo, era assim:
Ele, ela e a amizade 
Simples. Tranquilo. E ruim.

Dia após dia.
Noite após noite.
Para mudar, só com acrobacia.

Sim. Talvez. Não.
Dentro da cabeça dele, tudo é mais fácil.
Para ela, sempre complicado, um grande borrão.

Sem pensar.
Ele vai falar.
Ela tem medo de escutar.

Coragem. 
Palavras engasgadas.
Ela parece uma bela miragem.

Enfim, agora são três.
Ele, ela e o amor sem fim.
Mas nem tudo são flores.

Um mês, talvez três. 
Todos os dias.
O amor por todos os lugares.

Um ano ou cinco.
Dor que não passa.
Mas ele luta com afinco.

Ela se foi.
Foi como a noite.
Numa tempestade que destrói. 

Na água, o frescor.
E também o pavor.
Isso levou meu amor.

Sempre e para sempre.
Ele, ela, a solidão.
Três, eternamente.

Marina Messias