Desejo e desespero.

Hoje vou fugir aos filmes e séries, hoje vou deixar aqui minha mente. Obrigado.

Sabe, eu tenho parado as madrugadas da minha vida para refletir. Quão divertida e a mente humana? Olha eu tenho passado essas horas e cada vez mais eu chego a conclusão, que no nosso intimo, bem lá no fundo, aquele lugar que nenhum de nos tem acesso, exatamente lá somos todos seres terríveis. Ora pois? Terríveis? Poxa Victor, eu concordo que em geral a humanidade não é o exemplo de bondade, mas, terríveis? O que o leva a pensar assim? E ainda por cima achar isto divertido?
Bem, talvez eu mesmo, talvez as pessoas na minha volta, talvez meu largo pessimismo em tudo. Eu diria ate um pouco do meu narcisismo, pois no meu intimo acho que não sou terrível, o que ora bolas, apenas confirma ainda mais minha teoria! Mas bem, voltando a teoria, e não o porque de ela ter chegado a mim.
Cada vez mais eu vejo o quanto nos seres humanos precisamos um dos outros. De verdade, acho que precisamos mais de uma coletividade do que uma abelha! Sem uma sociedade nossa mente "racional" se deteriora pior do que se infectada com o vírus da raiva. Incrível não? Sabe o que também e mais legal? Essa nossa necessidade por outras pessoas e sempre maior, não importa quantos amigos, parentes, ou ate mesmo inimigos você tenha, sempre sua mente ira buscar mais de todos! Inclusive do ultimo. Este é o nosso "Desejo" primitivo, e o que ansiamos, talvez seja o modo da nossa mente garantir que nos aproximemos para o acasalamento, ou qualquer outra dessas bobagens, sinceramente? Pouco me importa o por que disto, e sim o fato de que e real, eu de que eu vivo isso todos os dias, em todas as pessoas, ate mesmo em mim. E intimamente nos fazemos qualquer coisa para manter este "Desejo", para manter as pessoas que gostamos, para manter nossos inimigos, para manter tudo isto conectado! E como um pescador lutando com uma rede de peixes para ela não se abrir ao mar. Isso é triste, correto? Extremamente maldoso, talvez seja dai que eu tiro o meu terrível para a mente humana. Somos seres egoístas por natureza, embora eu ache esses conceitos inválidos, pois certo e errado e uma mera questão de opinião, no meu intimo eu me sinto sujo, pois realmente somos assim. Mas não é dai que eu tiro o meu divertido. Não mesmo! Meu divertido vem de algo mais legal, de algo contraditório e de algo que provavelmente fez você discordar de tudo que eu disse ate agora!
Eis que vem a parte divertida de tudo isto que eu notei, justamente por ser tão primitivo e profundo o nosso "Desejo", a nossa mente ao longo dos anos foi sobrepujando ele, e criando uma crosta de arrogância na sua camada externa, a camada que controlamos e sentimos, mas que como todos sabemos, e sempre afetada pela camada profunda. Nessa nova área, a área nova e que controlamos, nosso cérebro não admite precisar desse egoísmo, precisar de outras pessoas, precisar manter a rede! Para essa área, o peixe pego na vara de pescar suficiente, mas nunca é, pois o nosso "Desejo" sempre vai segurar a rede. Influenciando em pequenas ações de nosso dia a dia, vez por vez, mudando nossa vida, de maneiras que não queremos. e as vezes a vara até vence e conseguimos soltar a rede. Mas o pescador idiota que é o "Desejo" pula para buscar ela! Por este constate conflito chamo esta parte nossa de "Desespero", ela algo junto e semelhante ao desejo, e que se une em conjunto na nossa mente. Ai! Consegui! Era esse ponto que eu queria pegar! Exatamente ele! Pois e aqui meus caros e caras, e aqui que minha garganta se abre e solta a minha deliciosa gargalhada! Numa madrugada fria de inverno, esta gargalhada sai, por esta contradição na nossa mente.
A mente humana esta rendida a um Desejo, que a vai levar constantemente a um Desespero infinito, é se alguém achar a escapatória desse ciclo, me avise. Pois eu preciso dela. Mas se você me acha estranho por rir de algo tão profundo, em que eu vejo que nossa grande existência e um flagelo ... bem ... você não tem senso de humor, e não consegue rir de si mesmo.

Victor Nunes