Tudo que vejo neste olhar

Fascinantes são teus olhos de jabuticaba 
Iluminam até os dias mais chuvosos 
Limpam o céu para que possamos ver as estrelas 
Intrigam até o mais cético dos cientistas 
Pois se há uma coisa que fazes bem 
Essa, acho, é a irremediável mania de alegrar meu coração
Mostre tuas mãos artesanalmente desenhadas 
As tenras que fez aquele que te criou
Fazes com elas qualquer mortal sonhar, bem sabes 
Ri? Ah, mas o mundo fica tão mais belo quando sorris 
Assim trazes alegrias quando chega a primavera 
Ah! Sim, as flores primaveris 
Mas como elas tentam igualar teu cheiro e tua beleza, em vão 
Olha, e usam de todos os modos possíveis na natureza 
Com até uma justa inveja, posto que também são arquitetura divina 
Ou de outro modo jamais poderiam ousar competir contigo 
Mesmo que fossem frutos de mágica, de ilusão 
Algo faltaria às flores... Às belas e intrigantes flores 
Ah! Sim, lhes faltaria o que te dá essa ternura... Sua alma 
Lá, no íntimo de sua alma, reside o tudo de perfeição que tens em ti 
Mas que fica esperando, lá, para refletir neste espelho da vida
A luz mágica que vem com teu olhar

Leonardo Távora