Imensidão

Deixo qualquer compromisso, troco qualquer coisa para estar assim, do seu lado.
Dessa maneira simples, com bala de melancia, fogo, canela e menta.
Mudo meus horários e dias pra poder sonhar contigo, pra poder montar histórias que já são nossas.
Fico a te esperar, ansiosa como se fosse a primeira vez.
E quando ouço teus passos firmes na escada, esboço um sorriso. O mesmo sorriso que te recebe quando teu rosto aparece na porta sem verniz do meu quarto.Um mar de bondade me afoga e nós ficamos assim, boiando.
Procuramos nosso espaço debaixo da imensidão, sentamos no chão, na beira.
Somos tão felizes juntos que só de escrever essa frase eu sinto vontade de explodir, de morrer, de deixar por aí estilhaços de um Amor que eu sempre quis viver e vivi.
Dizer o quanto teu sorriso me faz sorrir, o quanto eu Amo jeito como me olhas, como confias em mim tem se tornado cada dia mais desnecessário. Palavras tem sido pouco usadas. Por vezes deixamos o silêncio falar por entre o vento e os barulhos da rua.
É nítido tudo que somos juntos, como somamos, como nos tornamos milhares.
Você se esparrama, ri até chorar, chora até sorrir, se torna Riso.
Ensaias várias vezes uma breve despedida, se levanta sempre tentando voltar para a casa, mas algo não te deixa ir. Sempre acaba sentando para ver mais uma foto, para dar mais um sorriso, para recostar a costa cansada.
As horas cabem num segundo e por isso tu precisas voltar.
Me abraça forte enquanto fala rapidamente quando será a próxima vez em que iremos nos ver, e meu coração já está ansioso para isso.
Eu tranco o portão e tu deixas minha janela aberta.
Levas um pouco de mim, deixas um pouco de ti.
Termino o que não tem fim. Termino o que está prestes a começar.
Que nasça, que floreça, que Ame. Que tenha vida! 
 
Andresa Alvez