Sigamos em frente (E amemos)

Isso aí! 
Então a gente se conhece, numa dessas voltas que a vida dá 
E, por algum motivo difícil de explicar, a gente se gosta 
É uma coisa mágica, tal de fica pensando, sonhando... 
Mas ainda não é amor 
São traquinagens próprias da paixão 
Esse sentimento que brinca com a gente 
Que arde, e que nos toma de egoísmos 
É “um querer mais que bem querer” 
É o “fogo que arde sem se ver” 
É a sensação de necessidade íntima e profunda de alguém 
Mas... Paixão! Não o amor. 

Então é assim! 
O tempo passa e os ânimos se aquietam 
Aquela chama ardente se estabiliza, mas não se apaga 
É querer com mais segurança de que se tem 
Embora nem tanta, pois segurança é sempre fator de risco 
Já não é mais paixão... Não! 
Surge então um sentimento mais calmo, mas não menos forte 
Somos tomados pela sensação de bem-estar acompanhados 
Agora a gente se conhece pelo olhar 
Agora os nossos corações se comunicam sem palavras 
Agora aquelas canções piegas fazem todo sentido 
Já não estamos mais apaixonados... Agora, sim, amamos! 

É gostoso viver esse sentimento “ilegível” 
É bom sentir o coração nestas tuas mãos 
É salutar querer me inspirar nos teus olhos 

Ah, e eu já não sei parar de te olhar 
De te olhar, e me inspirar... 

É o que eu vivo, sinto e quero 
Então, sigamos em frente 
Amemos

Leonardo Távora