O sonho que virou cotidiano

Parece que foi ontem que você sentia medo de ficar comigo entre quatro paredes... Hoje, você só não deixa a gente se beijar no escuro. Acho que é porque o teu tesão escondido dentro da tua calça é tão maior quanto o meu.
No começo, agíamos timidamente. Hoje, se o teu quarto, o meu, a escada aqui de casa, o corredor, a sala ou a cozinha começarem a falar, nós dois estaremos MUITO encrencados!
Ficar mais de três semanas sem te beijar é inadmissível!
Gosto de sentir as pernas tremendo e dos teus braços me puxando pra perto. Gosto desse Amor assim, sem cobranças, sem medos, sem compromisso, sem perdas. Gosto da gente assim, descobrindo novos prazeres, uma química que a gente não sabia que existia.
Peço aos céus que não acabe. Que dure! Que nossos beijos não tenham fim!
E que se for pra um dia acabar, que acabe pra começar algo novo. Algo nosso.

Andresa Alvez