Costura Nova

Mais ou menos duas semanas atrás, dividíamos uma calçada e eu me sentia um pouco intimidada pelo modo como você me olhava, fiquei encantada e até um pouco asustada com tudo. 
Ontem, sentados do mesmo modo, lado a lado, seu olhar não me intimidava tanto... Apesar do mistério continuar sendo o mesmo.
Ver teus pedaços pouco a pouco caindo pelo chão e teu interior ficando exposto bem diante dos meus olhos foi como um sinal que dizia que eu deveria entrar, ficar e confiar. Fiz o mesmo, deixei meus medos um pouco mais a mostra, minhas necessidades, meus desejos.
Em alguns momentos da nossa vida as coisas acontecem rápido demais, num piscar de olhos. Acho que desse jeito aconteceu com nós dois. 
Achei uma parte minha em você.
Você supre um dos meus vazios. Poderia dizer que você foi um achado, uma dessas pedras valiosas que achamos durante o caminho...
Crises de ciúmes serão vistas muito em breve, pode esperar por elas. É assim que meu copro age quando precisa se defender. É assim que meu coração age quando eu tenho medo de perder alguém É exatemente assim que vai ser com você... 
Eu sempre vou estar por perto quando você estiver aqui, e sempre vou querer mostrar que eu te tenho.
Desde já peço que compreenda esse meu lado carente que usa dos meus dedos longos para segurar mãos, ombros e costas. 
Meus olhos correm! Acho que ontem consegui contar todas as suas pintas, e notar que você possui uma no lábio superior. Queria roubar esta para mim!
É assim que acontece comigo. Sou Canceriana extremista. Não consigo ter metades, talvez seja por isso que existe tantos vazios dentro de mim... 
Mas, pedaços não me interessam, gosto de exagero.
Vou abrir todas as portas e te fazer entrar em cada cômodo da minha vida, te costurar em mim. Te colocar nos meus círculos, nos meus quadrados. 
Dividir travesseiro, montar projetos, ter uma foto em pé com a mão na cintura tendo você do lado como se eu segurasse um troféu, no meu rosto estampado um sorriso de "Pertence a mim". 
Não estou dizendo que "sinto"que vai ser assim. Digo porque tenho "certeza" que será assim.
Não tem mais volta, nem desvio e nem retorno.
Tranquei minhas portas, braços. Busquei correntes. Você vai ficar aqui. 
Pra sempre e ponto final.

Andresa Alvez