Estranhos Desígnios

Não sei vocês, mas eu, já questionei Deus muitas vezes. Confesso também que me arrependo disso. E me arrependo principalmente dos momentos em que perguntava para Ele o porquê de tudo isso.
Estamos nesse mundo a passeio, e por culpa de todo o mal que está impregnado até na nossa carne, passamos por coisas das quais não gostaríamos.
Sentimos dores, medos. Perdemos entes queridos, ficamos longe de quem nos Ama. Somos traídos por quem Amamos. Temos doenças não diagnosticadas, e as que os médicos descobrem o que são; perseguem-nos para quase sempre.
É como aquela historinha conhecida, sobre as pegadas na areia... Não me lembro muito bem dela, mas ela relata mais ou menos, sobre um homem que estava andando na praia juntamente com Deus, e diante de seus olhos, apareciam todos os fatos de sua vida. E nos bons momentos, ele via dois pares de pegadas na areia, e nos ruins, ele via apenas um par de pegadas.
E ao ver isso, ele pergunta para Deus, porque nos momentos ruins ele estava caminhando sozinho. E então, Deus responde que as pegadas não eram dele, e sim, do próprio Deus, pois Ele, nos momentos ruins, o carregava no colo.
Quando eu li isso, eu tinha mais ou menos uns 11 anos. E lembro disso até hoje.
Muitas vezes, em meio a tudo que nos acontece, nos perguntamos onde está Deus que deixa tudo isso acontecer. Porém, você só conhece bem um caminho, se andar por ele do começo ao fim. Nunca vai dar certo você querer descobrir o final de um problema se ainda não passou nem pela metade dele.
Problemas nos mostram o quão fortes somos. Nos mostra que somos muito mais capazes do que imaginamos.
É claro, deixemos a hipocrisia de lado, não é fácil para uma mãe fechar o caixão de um filho que mal começou a viver. Não é fácil para um pai de família perder seu emprego sendo que sua situação financeira já não está nada bem.
Não é fácil para uma criança passar por preconceitos, dores, seqüelas que irão ficar dentro de dela para toda a vida.
Mas, sempre que eu penso em tudo isso, lembro que, mesmo não tendo pecados, mesmo sendo puro, Jesus também não foi aceito por todos quando andou aqui na terra. Jesus viu alguns de seus amados morrerem. Jesus foi traído. Ele chorou como nós. Sofreu como nós. Sentiu todas as nossas dores, e fez tudo por nós.
Ele prometeu também não nos deixar. Sei que não O vemos, mas podemos sentir.
Deus sempre tem algo melhor, sempre! Às vezes, um filho morre para livrar sua mãe de uma dor pior, ou para livrar a si mesmo. Às vezes, um pai de família perde seu atual emprego para futuramente, receber uma proposta melhor. Às vezes, o sofrimento de uma criança pode deixá-la forte, bem mais forte do que ela pensa que é.
Esses são os estranhos desígnios de Deus. Coisas que acontecem que não entendemos, mas que após passarmos por elas, vemos que Ele tinha algo bem melhor para nós. Algo que não podemos nem imaginar.
Não somos completamente forte sozinhos, mas temos Alguém que prometeu ficar ao nosso lado, e nos carregar no colo quando preciso fosse. Principalmente, nos momentos ruins.
O Amor de Deus nos desfaz e nos refaz. Como um vaso com algum defeito, que é quebrado, e feito novamente. Deus no conserta, nos faz novo. Nos renova.
E promete que dias melhores, bem melhores virão.

“Teu amor me desfaz, Teu amor me refaz.
Quebra tudo e faz de novo. E de novo, Teu amor me desfaz…”

Andresa Alvez