Aprender, pensar, mudar

“Um dia a gente aprende”. 
Essa frase, de um belo texto daqui, inspirou minha semana. Inspirou minha reflexão.
Será que um dia a gente aprende mesmo?
Humanos que somos erramos, corrigimos, refazemos. 
Erramos outra vez, pedimos desculpas, reconstruímos.
Mais falhas, mais perdão, mais recomeços.
E por aí a vida segue. Com erros e acertos.
É assim que aprendemos. 
Todos os dias, com os problemas, com as dificuldades, com as diferenças.
E aí, quando tudo parece certo e o mundo tranquilo...
Um tapa na cara te mostra que você não aprendeu. 
Tudo muda. Cai e você tem que reconstruir. Reconstruir seu “mundo”.
Realmente, um dia a gente aprende.
Mas aprende por um tempo. Porque tudo muda muito rápido.
Em um minuto você sabe. No outro não.
Assim, um dia a gente não aprende.
Todos os dias a gente aprende. E ‘desaprende’ também.
É um ciclo, um aprendizado contínuo, que se transforma a cada dia.
O ‘aprender’ nunca é definitivo. 
A não ser para quem nunca aprende.

Marina Messias