Seis por meia dúzia

Troco manhãs de sol
Trancado no escritório
Por tardes chuvosas
Em casa com meu benzinho

Troco flores artificiais
De perfeito acabamento
Por rosas que desabrocham
Mesmo estas tendo espinho

Troco a paixão avassaladora
Que se esvai com o tempo
Por um amor tranquilo
Que dure por toda a vida

Troco a acomodação
O estático, a mesmice
Pela busca do sonho,
Ainda que dolorida

Troco o mergulho na piscina
Pelo banho de rio
Troco ser cliente
Pra virar freguês

Troco o certo pelo duvidoso
Só não troco meia dúzia por seis

Celso Garcia