Com S

Fico um pouco sem ação diante dos teus sorrisos, só não sei explicar porquê.
Queria poder colocar cada um deles dentro de um potinho e guardar comigo, levar dentro da minha bolsa para onde eu fosse... E quando eu ficasse triste, pudesse abrir e retirar um pouco para colocar no meu rosto.
Sinto-me incrivelmente bem diante dos teus olhos. Tão grandes e escuros.
 Fico imaginando o que será que deve existir por trás deles... Tenho vontade de descorbrir, de fuçar, de saber teu passado. Sinto desejo de fazer parte de ti. Acho estranha essa vontade.
Gosto da tua voz. Fico calma e tranquila quando me abraças e diz algo no meu ouvido, qualquer coisa! Desde perguntar como eu estou, ou me abençoar dizendo para eu “ir com Deus”.
E por fim, quero te descobrir. Desbravar teu espaço, encontrar as curvas, notar as diferenças.
Eu te quero com meus pedaços, cicatrizes e erros. Eu quero te buscar, cuidar, guiar, levar.
Quero te conhecer, te pesquisar.
Quero me manter sem ação, quero Amar tuas partes!
Quero saber tudo de alguém que me esboça esse sorriso que tenho enquanto escrevo.
Quero desde aquela tarde de sábado, desde aquela noite em que não o tive, desde o último abraço.
Quero.


Andresa Alvez